Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006

Não se ama sozinho...

...triste demais para falar, triste demais para escrever...

têm sido assim estes últimos dias... foi assim tb hoje... :'( ontem saí com um casal amigo, das coisas boas que ficaram mesmo depois de termos acabado, e que conheci graças a ele. Eles são impecáveis. Mas a verdade é que... foi uma tarde em que me senti tão... infeliz... tão estranha neste mundo, pois tudo o que fizemos , os sítios onde fomos, tudo, era sempre na companhia dele, e isso ainda não me tinha acontecido... tudo igual, só com a tua ausência brutal. E pensar que eras capaz de estar a fazer aquilo tudo, mas com outra ao lado... dói tanto, tanto, tanto... cheguei ao fim do dia psicologicamente de rastos, a morrer... exausta do esforço que fiz para não parecer triste, para não chorar de dôr, para esconder este aperto aqui dentro... benditos comprimidos para dormir.

Sinto falta de te beijar, de te abraçar, e sentir o teu aperto, daqueles mesmo de peito a peito, francos e sentidos... tenho saudades dos teus olhos a olharem para mim, sinto falta da tua mão a segurar a minha... já experimentei, iludida achei que fosse a mesma coisa, mas... não encaixa tão bem, com o tempo acabei por me aperceber disso. E aquela mão ainda lá está à minha espera, a prometer amor eterno, a mudar a cada dia que passa numa tentativa franca de conquistar o meu amor... e eu aqui... presa a isto, a este amor unilateral... não se ama sozinho... e eu estou cansada de amar sozinha... mas ainda não o suficiente para te arrancar do meu coração... com medo que abras os olhos e voltes a admitir o teu amor por mim, e eu já ter apagado o meu daqui de dentro... nunca me iria perdoar.

Um dos meus piores defeitos, é ser precipitada... e com medo de me voltar a precipitar para uma decisão radical, tento manter o meu coração quente de amor por ti, não vás tu um dia voltar. Que parvoíce, né? Mas agora sinto que ainda tem de ser assim. Sinto que me devo esforçar mais um pouco, que devo lutar por ti, mesmo que esta luta seja o dar-te espaço, seja o dar-te liberdade, para te afastares de mim, e sentires a minha falta... porque depois de tanta vida partilhada, seria impossível não sentires a minha falta. Deixa essa luz passar, deixa isso arrefecer, e sentirás que não sabe ao mesmo, sentirás que não faz tanto sentido como fazia connosco. Eu sei disso.

... ainda temos tantas coisas para fazer... uma vida toda que foi tão querida e sonhada por nós, lembras? :')

eu lembro, e sei que tu tb...

aluado por Bianca às 18:57
link do post | vem até à minha Lua Azul | favorito
|
18 comentários:
De Luminusidade a 6 de Novembro de 2006 às 20:19
Olá de novo .... minha kerida amiga .... li o teu post .... e como sempre adorei .... como te compreendo ... como sei o que estás a sentir .... deixo um pensamento para que ele de conforte e te dê a paz que necessitas .... veleidade minha ... eu sei ... porque nestes momentos nada nos parece acalmar este fogo de dor ....
"A solidão é uma gota no oceano que só olha para si mesma...Uma gota que não sabe que é oceano... E os amigos são a outra parte do oceano que a gota procura... "
Bjinhos doces de amizade
De Bianca a 6 de Novembro de 2006 às 20:27
que lindo... que lindo, que lindo, que lindo... fizeste-me sorrir minha querida Luminusidade ;') lindo. São poucas as palavras para exprimir a minha gratidão para contigo... no meio disto tudo, encontro pessoas como tu, tão especiais, tão humanas, tão bonitas... Obrigada minha Luz :)
Beijinho grande, cheio de gratidão e Amizade :*
De anck a 6 de Novembro de 2006 às 20:29
"A ausência diminui as paixões medíocres e aumenta as grandes, assim como o vento apaga as velas, mas atiça as fogueiras."
Bianca,pensa neste momento de privação como um caminho para a conquista da felicidade.Guarda o teu amor próprio,como um trunfo.Aquilo a que não damos valor hoje far-nos-á falta amanhã.E ele vai ver que é no teus braços que existe a grandeza de uma entrega,que é no teu coração que o dele reside e que é através de ti que vive.Porque só nos sentimos vivos quando somos amados e amamos.É em ti que ele se completa.Esta fase que ele está a atravessar com "essa fútil" pode até ser de autoconhecimento.Há pessoas que quando não entendem o que sentem preferem fugir ao invés de compreender.....vais ser muito feliz.....mereces....e poucos são dignos da imensidão desse amor que tens para oferecer.
beijocas.bibocas
De Bianca a 6 de Novembro de 2006 às 21:24
Querida Amiga,
Mais uma vez, as palavras certas, no momento certo... concordo contigo... o fugir em vez de compreender...mas tb compreendo a sua atitude... o fim da nossa relação começou por ser extremamente doloroso para ele, e isto foi uma forma de ele se protejer, o não pensar, o embarcar numa coisa fácil, que não exige grande esforço para manter. Como eu o compreendo. E tento deixá-lo fazer o que ele acha que é melhor para ele agora. Mas sinto-me entre a espada e a parede, qd ele me diz: "mas isto com ela pode dar certo...", meu deus!!! que dôr!! despreza o meu amor, despreza a nossa história, e no entanto põe a hipótese de ficar com ela!!! Como pode? O que sou eu para ele?:'( tudo o que lhe dei é ofuscado por este fogo de palha, e nem por um momento é capaz de admitir que vale a pena tentar outra vez, desta com toda a prendizagem que ganhámos, de parte a parte... e com toda a certeza que o melhor é para ser dado agora, e não num dia longíquo que pode nunca chegar, percebes?só esta consciência muda tudo. Para mim muda tudo. Mas como o compreendo. Tb eu já tive num fogo de palha, dps de termos acabado (foram os meus primeiros posts no blog), e acredita que me sentia fascinada, cega por aquela paixão que aquele homem me estáva a oferecer... pensando que me levantava, caía ainda mais. Até que chegou um ponto em que as coisas deixaram de fazer sentido, e tive de deixar aquela relação, para estar sozinha, para me encontrar...pelo caminho ficou um homem, excelente, de coração partido por minha causa, e que ainda hoje me rodeia de atenções... mas, como podes imaginar, não faz qlqr sentido voltar para ele, ia estar a usá-lo e a enganar-me. O meu coração é de outro. E mesmo que não fosse, longo é ainda o caminho que tenho pela frente até me equilibrar e ser capaz de entrar numa relação saudável.
Minha querida Bibocas, beijocas grandes, cheias de amizade, e mais uma vez, gratidão :) ** fica o desejo de que tudo o que disseste no teu comentário se concretize um dia, e eu ainda tenha este amor aki dentro, vivo... ;'/
De Pankas a 7 de Novembro de 2006 às 09:05
Olá Bianca!!!

não se ama sozinho... nunca... ama-se a vida, os amigos, a familia... ama-se muito, mas nunca sozinho...
nao ames sozinha... nunca... é uma estupidez enorme amar sozinho... eu penso desta forma...

Beijos...
Fica bem...
De Bianca a 7 de Novembro de 2006 às 10:05
Querida Abelhinha,
Tens razão, é estupidez... mas aqui dentro existe a certeza de compreender o que ele está a passar, e lembrando-me tb do qu eu passei com outra pessoa, creio que devo guarder este amor mais um pouco... já anda aqui dentro há tanto tempo, que vou guarda-lo mais um pouco, não vá a vida estar a testar de novo a minha capacidade de dedicação, e não me precipitar... no fundo sei que, se tudo correr mal, mais fundo do que estou agora não poderei ficar, por isso... vou guardando, vou lutando, uma luta desigual, que me talha a alma, me mirra o coração, mas que tenho de a fazer, para mais tarde não lamentar o facto de não ter feito nada para ter de novo junto a mim o homem da minha vida, o mais especial, o meu grande amor.
Obrigada pela tua força querida Amiga. Beijinho grande **
De Love and Devotion a 8 de Novembro de 2006 às 14:20
Olá! Ao ver-te falar e sofrer dessa maneira, é como se tivesse feito uma viagem ao passado, à minha adolescência à qual não sei como sobrevivi! Nas tuas palavras encontro aquelas que também escrevi um dia em imensas folhas de papel que guardo secretamente, como se de um tesouro se tratassem, como se de uma parte de mim fossem… Pois é… Também eu sei o que é sofrer por alguém, ou por uma relação que pensava que existia, mas no fundo, se deixou de existir é porque na realidade nuca existiu, essa é que é a grande verdade! Mas, minha cara: há vida para além daquilo que julgávamos importante! Isso é uma certeza que podes guardar contigo! Talvez te ajude a avançar! Não te vou dizer: tens de te afastar, tens de te abstrair, tens de esquecer, e afins, por de nada vale! Por mais palavras bonitas que te possa dizer, por mais verdades que te diga, não mandamos em nós mesmos, nem no que sentimos! É quase impreterível sofrer e só depois, bem depois, é que a mágoa desaparece, ou quase! Apenas te deixo a certeza de que um dia essa tempestade que te invade se vai dissipar! A minha também se dissipou, ou quase! Não tenhamos a ilusão que iremos esquecer tudo o que um dia nos magoou, porque então estaremos a mentir a nós mesmos! Nem podemos impor a nós mesmos a premissa de esquecer tudo, como única e exclusiva fórmula para voltar a viver! Essa é a grande verdade! Viverás outro amor, mas sem esquecer o passado, porque é graças à memória que somos aquilo que somos no presente! È graças à memória que nos tornamos mais maduros e não caímos nos mesmos erros, ou quase! Sofre agora, para amares depois!
De Bianca a 8 de Novembro de 2006 às 17:18
Lovedevotionsensuality...
...fico grata pelas tuas palavras... devendo apenas corrigir-te numa coisa: existiu, acredita que existiu, e não foi um amor de adolescente, foi (e é) um amor com cabeça, tronco e membros, dakeles pa casar, sabes? Se, de alguma forma, fui sabotando a minha relação até chegar a um ponto em que a deixei, por me sentir desamada, porque sou insegura, isso já é outra coisa... e creio que sabes disso. Agora sei que larguei o Amor, pensando que largava nada. E aprendo. E corrijo a minha vida a cada dia que passa. E voçes, meus Amigos do blog, são uma pedra fundamental nesta estarda que construo à minha frente. Por isso, OBRIGADA :)
Fica bem**
De Love and Devotion a 8 de Novembro de 2006 às 21:54
Às vezes as coisas não são tão lineares como parecem! E se eu te dissesse que a tal viagem à adolescência, não ficou por lá? E se eu te dissesse que esse reflexo tomou o corpo de uma criança que hoje tem 5 anos? Não te falei de ânimo leve; não te falei como se me tivesse lembrado apenas de uma paixoneta de adolescente; nem quis desvalorizar o que estás a sentir ao comparar a tua história com o que se passou comigo à anos atrás!! Apenas te quis e quero dizer: "Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes, e então saberás que eu me feri e também me curei." (Tagore)
De Bianca a 9 de Novembro de 2006 às 09:34
... Obrigada pelas tuas palavras... Grata pela força que me dás, e pelo teu exemplo que partilhas comigo e me mostra, mais uma vez, (e eu tb o sei apesar de ser tão difícil relembrar agora) que apesar da dôr brutal, ela passa... ela passa. Tudo na vida passa, e a dôr tb. Obrigada por me mostrares as tuas cicatrizes, elas são esperança...
**
De Suri a 15 de Novembro de 2006 às 23:38
bem, nao te conheço se quer...mas posso assegurar que alguem que ama com a força que tu amas, tem com toda a certeza ainda muita coisa agradavel por viver.porque nascemos para amar...e para ser amados...coragem...o sol voltara a brilhar para ti
De Bianca a 29 de Novembro de 2006 às 10:37
Suri... ;')
Sim, nasci para Amar... sempre me lembro de o Amor ter uma importância enorme na minha vida... sei que ainda vou ser muito Feliz, mais até do que já fui com este meu Amor, pois agora ganho consciência de certas coisas que me fazem ser mais aberta à Felicidade, mais receptiva, e também mais capaz de proporcionar essa felicidade a quem conseguir conquistar e manter o meu Amor (quem me dera que fosse ELE)... porque sinto que cresço e aprendo muito com toda esta dôr que me esvazia os dias de sentido...
Obrigada pelas tuas palavras de apoio... volto a repertir-me, mas digo que são preciosas para mim... muito Suri.
Um abraço de Amizade
De aninha a 25 de Novembro de 2006 às 11:01
Um dos maiores erros q podemos cometer na vida é amar mos sozinhos,não o faças pq senão serás mt infeliz...O teu post esta mt fixe
De Bianca a 29 de Novembro de 2006 às 10:41
Obrigada Aninha... eu sei... não se ama sozinho. E eu sei que... eu não amo sozinha. Eu sei.
Grata pelo teu apoio... tudo de bom para ti...
De Maira a 27 de Novembro de 2006 às 11:46
Bianca, descobri seu blog sem querer pesquisando na internet. Estou passando por uma situação muito semelhante. Fui pega de surpresa com o fim de um casamento que eu achava cheio de felicidade e futuro. Já lutei muito para voltar mas ele cada vez se distancia mais de mim. Ele até mesmo já se envolveu com outra logo depois do término. Sofro com medo de deixar de amá-lo e de não aceitar se algum dia ele quiser voltar. Tenho medo de voltar e não conseguir perdoar toda a rejeição, todas as ofensas e acusações. Tenho medo de voltar e que ele faça tudo de novo. Hoje estou co medo de viver porque a felicidade foi tanta que a dor da ausência se tornou insuportável. Luto para não procurá-lo mas todos os dias o procuro. Ás vezes acho que a distância vai nos fazer bem mas logo depois tenho medo que a distância enterre de vez o nosso amor. Esou fraca e sem forças. Tudo que antes era fácil e natural hoje é complicado e cansativo. Só me resta me entregar nas mãos de Deus e pedir que ele tome conta de mim. Queria poder ter a solução para este problema e te ajudar também. Imagina como é difícil pra aqueles que nos rodeiam e nos amam nos verem tão confusas e tristes. Um grande abraço!
De Bianca a 29 de Novembro de 2006 às 10:11
Maira... meu deus... como te compreendo... é assustador... o que poderei dizer para apaziguar a tua dôr?... nada, eu sei... nada do que nos dizem pode acalmar esta dôr que vai aqui dentro, nada... e sim, só o tempo se encarregará de nos curar este coração traído no nosso Amor e na nossa crença de que era para sempre... mas enquanto o tempo não passa, temos de sobreviver... temos de continuar a existir, pois a vida é preciosa demais para desistirmos dela, não achas?... :/ Eu tento não esquecer-me disto, tento... e sim... é difícil... tudo o que escreves tb se passa cmg... só com a diferença de que nós já não estvámos bem juntos, precisávamos acabar com certos hábitos que minavam a nossa relação, e decidi eu dar esse passo, em julho, e terminei com ele... ele ficou de rastos... eu tb, mas nunca lhe mostrei a dôr que sentia, apenas lho mostrava continuando a falar com ele, nunca o abandonando à sua miséria, porque sempre o amei. Apesar de me ter envolvido com outro homem, fraca e carente, nunca deixei de lhe dar apoio... nunca... Hoje... sou eu q sofro... como podes ver... morro a cada dia que passo sem o seu Amor... no teu caso creio que será ainda mais brutal, pois um casamento é sempre um casamento... querida Maira... muita força, e vem aqui sempre que quiseres desabafar... procura os teus amigos, e quem te quer bem... eles têm sido a minha salvação... eles e o meu Amor à Vida... porque eu nasci para ser Feliz... e tento não esquecer isso nunca... tenta tb Maira.
Um abraço cheio de energia positiva, e Amizade ;')
De Borboleta a 10 de Dezembro de 2006 às 11:22
Olá Bianca!
Concordo com o título deste teu post... ninguém ama sozinho. Pelo menos isso não devia acontecer... O grande problema é que, por vezes, o sentimento vai além da racionalidade, da razão... E contra ventos e marés continuamos a sentir. Ainda que não queiramos... ainda que nos proibamos...
Assim é o amor!
Gostei do teu cantinho... estórias de vida parecidas que me fizeram ficar aqui e ler e a reler-te!
Um beijinho de mim para ti,
Angela
De Bianca a 10 de Dezembro de 2006 às 16:43
Querida Amiga...
Grata por teres a paciência e o tempo para me leres e deixares as tuas palavras de carinho e compreenção... são tão preciosas para mim... Muito grata Ângela... tudo de bom para ti, e benvinda a este meu humilde mundo onde tento exorcizar o mal que me talha a Alma...
Grata**

Comentar Luar

.O meu ADN Visual :)

Read my VisualDNA     Get your own VisualDNA™

.Passaram por esta Lua...

xanga tracker
Digital Blue Cameras

.luares recentes

. A Dôr de Sentir e Saber

. o fim

. Cegueira

. inércia

. Inconsistência

. Já não tenho palavras

. A Paz que não existe

. ai... suspiro...

. HOMEM

. Coração fora

.Luas passadas

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.blá blá blá?

.favorito

. Covardia

. "Amigo"

. Compadre Inventor

. Tu ... um encontro ...

. o maior tesouro do mundo

. Não sei o quê ...

.pesquisar nesta Lua

 

.subscrever feeds