Segunda-feira, 13 de Novembro de 2006

O Abismo que me rodeia...

Não!

Porque não acreditas que te Amo? Porque te obrigas a acreditar que não podemos ser felizes juntos? Porque te proíbes de pensar em tudo o que se passa na tua vida, no teu coração? Porque preferes jogar-te nos braços de outra, que tem tão pouco em comum com a mulher da tua vida, aquela que no teu estado normal escolherias para estar a teu lado, e nem por um momento és capaz de pensar no que estás a recusar, cegamente?... Amor não é prisão, amor. Amor não é dôr... Amor não é stress... nós sabemos disso... amor é feito de tanta coisa, como tu sabes, onde tb há espaço para as discussões, pois é importante discutir, pelo simples facto de que as coisas são importantes demais para não as tentarmos resolver... se não discutissemos, seríamos ou dois seres perfeitos, ou 2 hipócritas acomodados, e eu não quero ser nem um nem outro!... aprender a discutir, como  e quando tb é importante. E isso já nós aprendemos... Aprender a não deixar o Amor para depois, só com medo que amanhã, por um problema qlqr, haja arrependimento, tb já aprendemos... o perdão, a tolerância... vale tudo a pena, e é no AGORA, não é depois... o não stressar com coisas que ambos já sabemos que não é defeito, é feitio, o saber que se agimos de alguma forma mais travessa não é para magoar o outro, porque não somos inimigos…

E ver-te recusares sequer a hipótese de sermos felizes juntos, depois do tanto que lutámos para nos conhecermos melhor, para nos compreendermos e tolerarmos, é para mim uma coisa incompreensível... jogar fora toda a riqueza que a pouco e pouco, com tanto carinho, com tanta dedicação, com tanta paixão fomos juntando, riqueza de conhecimento mútuo, de partilha, e cumplicidade, de Amor, é para mim algo que... não consigo aceitar, não entra na minha compreensão... é brutal... de que valem tantos anos de partilha, entre-ajuda, amizade e amor? de que vale?...

Sim meus queridos Amigos, como praticamente tods voçês me dizem, valeu por tudo de bom, valeu por mim, que cresci, aprendi umas quantas lições preciosas, estou a procurar o meu equilíbrio como ser-humano, e sei q depois vou ser capaz de voltar a ter um relacionamento equilibrado, e serei concerteza mt feliz (serei?)... mas de que vale ser linda, equilibrada e saber ultrapassar as rasteiras que o convívio diário a dois nos prega, se não o posso ser com aquele que vejo como o meu homem ideal, com aquele para quem procurei ser feliz, para o poder fazer tb feliz, com aquele que imagino a ser o pai dos nossos 4 filhos, a carregar um às cavalitas, outro ao colo, outro agarrado à perna e outro debaixo do braço? sim porque ele seria capaz disto e mt mais... ele seria capaz de amar incodicionalmente, pois sempre teve um coração de OURO. Filho de uma família Feliz, equilibrada, tem tudo para ser um excelente companheiro, pai de família, e ainda assim corresponder aos meus apelos doidos de aventura e fuga à rotina... éramos tão bons juntos... Completas-me em aspectos em que sou fraca, e eu completo-te em outros aspectos que tb tu sabes que és fraco... e juntos fizemos o wondercouple... que acabámos por matar, devido à inexperiência do primeiro Amor, da primeira relação a sério... e que agora, mais pronta do que nunca para me dividir de novo contigo, e fazer a coisa com a sabedoria adquirida da dôr e do sofrimento pelo qual passamos, vejo-te recusares isto... em prol de algo que nem sabes mt bem o q é... como posso aceitar?... como posso acreditar em mim, no valor desta vida, do amor e da cumplicidade, se tu, que eras o meu bem mais precioso, e para quem tb eu era o teu bem mais precioso, recusas agora a nossa verdadeira oportunidade de sermos felizes?... que dôr... sento-me à beirinha do precipício à espera do golpe final, que me fará saltar sem sequer pensar 2 vezes... morta já estou.

Recusares a profundidade do nosso amor… recusares a Felicidade a meu lado… por medo... por preguiça... por inércia... não consigo... sabes que qd queremos é tão fácil.

socorro

 

aluado por Bianca às 12:07
link do post | vem até à minha Lua Azul | favorito
|
10 comentários:
De palavras para o ar a 13 de Novembro de 2006 às 14:06
No dia 21 de Agosto dizias:
... e mais certa estou de que não o amo, nem quero ficar com ele... temos muito em comum que nos aproxima e separa ainda mais, e somos complectamente diferentes em algumas coisas que para mim... não dá para viver com um homem assim, ou até dáva, mas teria de ser por amor, e se EU quizesse.....
Palavras cuspidas fora da boca ?
Só palavras ?
Sentimentos! certezas? ou a certeza de uma grande incerteza?
Agora sabes que amas sabes que o desejas, sabes que foi o romper da v relação que fez perceber isso.
às vezes é preciso acontecerem estas coisas para entendermos. Mas será que as tuas incertezas nao terão levado na altura a um desligar , a um falat de click da tua parte que levou á ruptura dele ?
desculpa o comentário....... mas fiquei com asensação que enquanto tinhas as coisas na mão duvidavas, agora que não tens sabes que amas.
Seria preciso ser assim para entenderes???
De Bianca a 13 de Novembro de 2006 às 15:33
Palavras para o Ar,
Muito obrigada por me leres, por teres a paciência de me leres... Contudo há aqui uma confusão: a quem eu me referia, na parte que tu transcreves, não é em relação ao meu Amor, mas sim em relação a OUTRO homem que apareceu na minha vida DEPOIS da minha relação ter terminado... desculpa se o txt tá confuso, mas se leres com mais atenção aprecebes-te disto. em relação ao meu amor, mesmo na altura em que estive com outra pessoa que me rodeou de atenções, e ainda hoje é apaixonado por mim, nunca me senti complectamente livre...
Palavras para fora da boca?... não, nem por isso, sou bastante verdadeira no q digo, e até ponderada(ou tento ser ponderada, mas às vezes as coisas saem como um turbilhão sem q tenha tempo para ponderar seja o q fôr,...)
Um abraço grato pela tua atenção
De PFghost a 13 de Novembro de 2006 às 15:38
desculpa entao, de qualquer modo não te criticava.... e em relação a isso, como te entendo. Essa pessoa não te preencheu, pois não. Essa pessoa questionava coisas que tu ou não tinhas paciência, ou simplesmente te chateava.
Essa pessoa fazia falta , ou não....... quando pensavas bem nisso.
Sabes que essa pessoa tem tudo para te dar, mas tu estás presa, e sentes isso como uma infelicidade a um amor e não a uma leve paixão que nem isso foi. Foi apenas um ombro que confundiste quando uma amizade se tornou noutra coisa e nem foi por ti. Deixaste-te levar e esperar que tudo corresse pelo melhor
De Bianca a 13 de Novembro de 2006 às 15:43
PN... chega a ser quase assustador a forma como me compreendes... falas como se fosses eu... pelo que li no teu blog, temos tb esta parte em comum... um erro, que se paga caro, apesar de não ter sido o outro a causa do meu rompimento, hoje o meu Amor está ainda mais magoado cmg por eu ter estado com outra pessoa, msm dps de termos acabado... tem raiva e mágoa de mim ;'(
PN, mais uma vez GRATA, muito grata pelas tuas palavras... sabes tão bem o que sinto... um abraço do fundo do coração... e mt força para ti tb ;')
De Bianca a 13 de Novembro de 2006 às 15:38
... e sim, tens razão que enquanto tive as coisas na mão, sempre duvidei,... sempre ;'( por ser insegura, carente... por achar que não seria suficientemente boa para merecer um homem com um coração daquele tamanho... sempre duvidei... e hoje aprendo que se alguém diz que me ama, repetidamente ao longo de tanto tempo, e ainda por cima dá-me provas, mesmo que tímidas, desse facto, não posso duvidar... não voltarei a duvidar. Tens razão, equanto tive, duvidei, qd perdi, achei aquilo que tive durante anos e nunca quiz crêr... se pudesse passar uma borracha... mas a vida e os factos não se apagam, apenas se tentam corrigir com coisas muito boas, para que os erros fiquem desta forma "compensados"... o q tb não depende só da minha vontade ;'(
Mais uma vez, grata pelas tuas palavras...
De Pankas a 13 de Novembro de 2006 às 16:11
Oh meus deus Bianca, isto ta mesmo mal...
e eu a pensar k depois da conversa k tiveste com ele k tudo ia ficra mais esclarecedor dentro de ti... rrei... E errar é humano...

Bianca... Não sofras mais... Não sofras por amares tanto... Sei que é dificil... mas de dia para dia começo a ficar sem argumentos... lol...

Eu sei k vais ficar bem...

Beijos
Fica bem..
De Luminusidade a 13 de Novembro de 2006 às 21:07
Amiga ... eu estou aqui ... e acredito em ti ...
Acredito na dor insuportável que sentes ... nos pensamentos erróneos que te atormentam ... na incerteza da vida ... a vida em que tombaste.
Também eu tenho mais questões do que respostas ... também questiono o tudo e o nada ... o porquê e o porque não ....
Também eu ...
Julgo-me inferior ... aquela a quem mais nada resta ...
Mas uma certeza eu tenho .... talvez a única ....
Almas como a tua .... de grande sensibilidade e humanismo ... de amor incondicional ... de força ...(sim de força, mesmo que não pareça) .... são raras ...pedras preciosas e raras ... que devem ser veneradas e não votadas ao esquecimento.
Tu és a minha pedra preciosa ... o rochedo onde descanso e reencontro a esperança perdida ...
Tu ... és o sol que procuro para desvanecer a minha escuridão ...
Não desistas ....
Beijinhos imensos e mui fraternos
De Bianca a 15 de Novembro de 2006 às 20:12
Minha Luz... grata pela tua solidariedade... grata pelas tuas palavras... conta comigo para tb tu despejares cá para fora essa escuridão que te consome... eu compreendo-te como se fosses eu...
... estou de rastos... infeliz infeliz infeliz... cheguei a um ponto em que... pura e simplesmente me sinto mt triste, sem mais nenhuma emoção que me faça saír desta coisa q já nem apelido de inferno, pois no inferno as emoções são brutais... e onde estou agora... só sinto uma tristeza profunda... mt funda, cá dentro, que me faz desvalorizar tudo o que se passa à minha volta. Vazio. Tristeza.
De maria do chocolate a 15 de Novembro de 2006 às 09:02
ao esbarrar sem querer no teu blog, fiquei petrificada com o que encontrei, e pensei que estava a ver o filme da minha vida. a vida tem destas coisas, contrariedades atrás de contrariedades, a que somos imponente para resolver, por vezes julgamos que só a nós é que estas coisas acontecem, mas quando olhamos para o lado vemos, que ao vizinho também acontece. admiro a tua coragem, por expores a tua situação e a luta que travas para resolveres a tua vida. serei mais uma que está do teu lado para te dar força. beijinhos.
De Bianca a 15 de Novembro de 2006 às 20:13
Querida Maria do Chocolate... obrigada por me leres... obrigada pelas tuas palavras... são de um valor único para mim... Grata. Tudo de bom para ti...

Comentar Luar

.O meu ADN Visual :)

Read my VisualDNA     Get your own VisualDNA™

.Passaram por esta Lua...

xanga tracker
Digital Blue Cameras

.luares recentes

. A Dôr de Sentir e Saber

. o fim

. Cegueira

. inércia

. Inconsistência

. Já não tenho palavras

. A Paz que não existe

. ai... suspiro...

. HOMEM

. Coração fora

.Luas passadas

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.blá blá blá?

.favorito

. Covardia

. "Amigo"

. Compadre Inventor

. Tu ... um encontro ...

. o maior tesouro do mundo

. Não sei o quê ...

.pesquisar nesta Lua

 

.subscrever feeds