Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

A vossa opinião...

... não sei se é do "desmame" da paroxentina, mas o certo é que me estou a sentir uma merda... só me apetece chorar, só me apetece esconder-me, desaparecer do mundo, ficar num sítio calmo, no meio da Natureza, não pensar em nada, não sentir nada a não ser Paz... vou pedir aqui uns dias no escritório (das poucas vantagens de ser trabalhador independente...), e vou... sei lá... ver se encontro uma forma de me encontrar com o meu ser, com a minha essência... preciso saír daqui. Preciso afastar-me. Só me apetece chorar e dormir. Estou cansada, exausta de me esforçar e ter sempre cenas que acabam por mexer comigo de uma forma que não me faz bem...
Digam-me uma coisa, imaginem que passaram a vossa vida toda a gostarem de azul, sempre foi uma côr que vos atraiu... e de repente começam a olhar para o... por exemplo, o branco, e começam a gostar também de branco e a usar essa côr, sentem-se cansados do azul, toda a vida gostaram e tiveram essa côr. Mas... será que não vão olhar sempre para o azul como sendo a côr que mexe convosco, como sendo a vossa eterna côr favorita?
Dêem-me a vossa opinião. Acho que me expliquei bem, por enquanto fica assim, se puder logo explico isso tudo e ponho tudo preto no branco... mas por enquanto ficam com esta situação. Opinem, please, com base na vossa personalidade ee experiência de Vida...
Uma beijoca muito grande, meus queridos, do fundo do meu coração....
aluado por Bianca às 15:14
link do post | favorito
De sonhos de algodao a 21 de Maio de 2007 às 08:53
Bianca a parte das cores será um pouco a inconstância e insatisfação com o presente, o passado e o futuro que se avisinha, mas provavelmente tudo se deve ao facto de estares a fazer o desmame. Relativamente ao facto de te sentires sempre triste e isolada do mundo, eu fui e ainda sou um bocadinho assim, tive várias depressões e um esgotamento, uma anorexia nervosa etc.Infelizmente deixei de tomar a medicação porque já me sentia melhor, considero que foi um erro, porque nunca mais fui uma pessoa alegre e feliz, como era antes de tudo começar. E começou por um motivo específico, quando tinha 14 anos, a minha mãe foi atropelada por um autocarro, na passadeira, e eu estava com ela, a barafunda era enorme e só ouvia as pessoas a dizer que estava morta. Marcou-me e ainda hoje sonho com isso e acordo a gritar. Felizmente, apesar de ficar com algumas "marcas" do acidente, sobreviveu e está aí para as curvas, tem estravismo, hipertensão, coração gasto (de uma pessoa com 80 anos)...
Considero que foi esse o depoletar de tudo, o medo, o constante medo de perder uma pessoa tão importante para mim ficou aqui dentro, e apesar de ter pesadelos e andar em constante sobressalto com medo que aconteça alguma coisa ao meu marido, sei que estou a transmitir os meus receios provenientes desse acidente.
Assim sendo, também me quis isolar do mundo, tente suicidar-me, sentia um aperto no peito e a sufocar, sentia-me a gritar ao meu mundo a minha infelicidade e ninguém me ouvia...
Também gostava do preto e agora quase nunca o uso, porque me faz ficar e sentir muito soturna.
Um dia acordei e disse que tudo isto tinha que acabar, que não podia viver assim, que estava a ficar doida e a culpa era minha.
Segue à risca as orientações do médico linda, se não se sentires bem, liga-lhe ou vai lá falar com ele, não tenhas receio de mostrar o que sentes porque só assim ele te pode ajudar.
Ainda hoje, grávida, não consigo sentir-me feliz a 100% porque a preocupação com o pai do bebé e com o próprio bebé estão sempre lá.
Tem calma, desejo-te as maiores felicidades e quero que esse sol (que és tu) volte a brilhar brevemente).

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.O meu ADN Visual :)

Read my VisualDNA     Get your own VisualDNA™

.Passaram por esta Lua...

xanga tracker
Digital Blue Cameras

.luares recentes

. A Dôr de Sentir e Saber

. o fim

. Cegueira

. inércia

. Inconsistência

. Já não tenho palavras

. A Paz que não existe

. ai... suspiro...

. HOMEM

. Coração fora

.Luas passadas

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.blá blá blá?

.favorito

. Covardia

. "Amigo"

. Compadre Inventor

. Tu ... um encontro ...

. o maior tesouro do mundo

. Não sei o quê ...

.pesquisar nesta Lua

 

.subscrever feeds