Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006

A mulher à beira Tejo...

Acabei de falar com o meu Amor ao tlm...

...uma conversa normal, sem grandes emoções, com pedidos de desculpa mútuos, pelo fracasso do nosso último encontro, e seguimos para uma conversa curta e banal, como se fossemos meros amigos. Trabalho, desporto... conversa light e sem stress.

Para mim foi uma vitória... pois cá dentro, bem abafados, ficaram os gritos de desespero, as lágrimas amargas amargas amargas, as palavras menos banais, cá dentro consegui conter o sofrimento que me encolhe o coração, que me espicaça a alma e me faz tremer de dôr... a pouco e pouco, lá vou conseguindo não dizer nada que o stress, que o assuste, que o confronte com este inferno em que vivo, pois não quero que se sinta culpado. É também isto uma prova de fogo para mim: aprender a controlar-me, aprender a estar calma, aprender a não deseperar... ser uma pessoa melhor, mais zen... é esta a minha luta pessoal, e sei que vou conseguir. Com tempo e usando este amor como incentivo, vou conseguir.

Mais ou menos há 2 meses atrás fui a Lx, a propósito de trabalho, e almoçei num bom restaurante no parque das nações, à beira rio... enquanto almoçava, e embevecida me deixava cativar pelo Tejo, inúmeras pessoas passavam à sua margem. Houve uma que... me marcou, e não me saiu mais da cabeça... uma mulher, vinte e muitos/trinta anos, aparência normal, que vinha agarrada ao tlm, como se procurasse naquela maquinazinha alguma luz para a sua vida... olhei para a sua cara, e estava talhada pela dôr, as lágrimas corriam 4 a 4 cara abaixo... fiquei chocada, quase chorei com ela (comovo-me super fácil), e comentei com a pessoa que estava comigo: "Meu deus, para num sítio destes ela não se dar ao trabalho de disfarçar aquele choro, imagino a dôr que vai ali dentro..."... agora já não imagino. Agora SEI. Porque tb eu já chorei na rua, tb eu já fui aquela figura feminina, escurecida pelo desepero, pelo sofrimento... a Vida está sempre a ensina-nos. Seja ela quem fôr, desejo que já tenha reconquistado um sorriso para aquele rosto...

Eu conquisto o meu dia-a-dia. Obrigada meus queridos Amigos ;') bem hajam**

 

aluado por Bianca às 19:56
link do post | vem até à minha Lua Azul | favorito
9 comentários:
De Bianca a 21 de Abril de 2008 às 20:30
... grata pelas tuas palavras querida papoila (uma das minhas flores favoritas ). Felismente isto já passou, pareçe já q foi muuuuuuito longe lá no tempo... mas ao mesmo tempo ainda aqui tão ao de cima...
Um beijinho muito grande e grata por fazes a minha Lua Azul mais rica :***
De papoila a 26 de Maio de 2008 às 15:04
De nada...gosto muito do teu blog, venho visitar sp k poxo... a minha net e k nem sp deixa, dai a demora na resposta, sorry.
beijinhos

Comentar Luar

.luares recentes

. A Dôr de Sentir e Saber

. o fim

. Cegueira

. inércia

. Inconsistência

. Já não tenho palavras

. A Paz que não existe

. ai... suspiro...

. HOMEM

. Coração fora

.Luas passadas

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

.Janeiro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.blá blá blá?

.favorito

. Covardia

. "Amigo"

. Compadre Inventor

. Tu ... um encontro ...

. o maior tesouro do mundo

. Não sei o quê ...

.pesquisar nesta Lua

 

.subscrever feeds